A passageira indica: Girona

Hoje vou falar sobre uma cidade catalã que merece ser visitada: Girona, situada a cerca de 100 quilômetros de Barcelona. Em 2012, passei alguns dias em Girona coletando material para um trabalho e me encantei pelo lugar, que tem por volta de 100 mil habitantes.

Um passeio pela cidade histórica permite ver de perto suas origens romanas e a importância da cultura judaica em Girona. Quem vai a Girona tem a oportunidade de conhecer uma das mais extensas e bem preservadas muralhas da Europa, construídas pelos romanos e ampliadas na época medieval. As casas coloridas ao longo do rio Onyar fazem lembrar Florença – há quem compare Girona com a cidade italiana.

Girona começo

Girona muralha

Caminhar pelas ruelas do “El Call”, o bairro judio, era o meu programa favorito; quando o pessoal vai pra casa tirar a famosa “siesta”, costume que é seguido à risca por lá, o passeio fica ainda mais interessante – o pouco movimento dá uma aura de mistério à cidade. Outro lugar interessante de se visitar são os banhos árabes – que, apesar do nome, na verdade foram construídos pelos romanos. Os banhos árabes datam do século XII e, segundo consta, foram utilizados como banhos até o século XV.

Banys arabs

Girona início

Girona segunda

Além desse centro histórico riquíssimo, Girona é conhecida pela gastronomia. Come-se muito bem por lá – acho que, de todos os restaurantes a que fui, apenas um não me agradou muito. Além disso, o famoso “El Celler de Can Roca”, restaurante com três estrelas Michelin e considerado o melhor restaurante do mundo em 2013 pela revista “Restaurant Magazine”, fica em Girona. A cidade também conta com outros restaurantes estrelados.

Pra quem está em Barcelona, vale a pena fazer um bate-volta até Girona – há trens rápidos que levam cerca de 40 minutos para percorrer o trajeto, e um dia é suficiente para explorar o centro histórico. Para quem deseja conhecer a Costa Brava e suas praias, Girona é uma boa base. Para quem está na região em maio, eu classificaria a visita a Girona como imperdível: em maio é realizado o “Temps de Flors”, uma exposição de pátios, monumentos, flores e jardins que, neste ano, está na sua 60ª edição e ocorrerá de 9 a 17 de maio. Durante o “Temps de Flors”, a cidade fica “vestida” de flores e instalações artísticas que decoram monumentos, pátios e jardins – as fotos abaixo são apenas uma demonstração do que se encontra em Girona nessa época. Como diz o slogan da cidade, “Girona emociona” – ainda mais no “Temps de Flors”.

Girona

Girona II

Girona III

Girona IV

Girona V

Girona VI

Anúncios

A passageira indica: Irati Taverna Basca

Mais uma dica de um ótimo lugar para comer no centro de Barcelona: Irati Taverna Basca. Pela segunda vez, acabei me hospedando em um mesmo hostal, situado praticamente nas ramblas. Da primeira vez, nem dei atenção à ruela em que ele fica; dessa vez, queríamos sair à noite para comer algo pelos arredores e acionamos o city guide do Trip Advisor, que nos indicou essa taverna a poucos passos de onde estávamos. Como as avaliações eram muito boas – o lugar está classificado na 230ª posição dentre 6.346 restaurantes em Barcelona -, resolvemos ir lá checar e acabamos concluindo que o pessoal do Trip Advisor tem razão: a Taverna Basca Irati é excelente!

DSC_0190

A Irati tem duas propostas diferentes: no primeiro “salão”, não muito grande, o cliente pega um prato, escolhe seus pintxos favoritos dentre aqueles expostos no balcão – a maioria feita à base de pão e frutos do mar, chouriço, jamón, queijos e geleias -, pede uma bebida ao atendente (eles oferecem cerveja na pressão e diversos rótulos de vinhos e cavas) e se “escora” em um dos barris que ficam na entrada da taverna e que servem como mesa ou na barra que fica na parte interna do lugar para apreciar aqueles pintxos maravilhosos – sim, o pessoal fica em pé mesmo, não tem onde sentar. De vez em quando passa um atendente oferecendo algum pintxo recém saído da cozinha – como croqueta de jamón ou mini hamburguer. O negócio é ir escolhendo aos pouquinhos: pegar um ou dois pintxos na primeira visita ao balcão, apreciar, pegar mais um ou dois, escolher algum dentre aqueles oferecidos pelos atendentes… Ninguém anota quantos pintxos o cliente pega; basta, ao final, contar quantos palitinhos restaram no prato pra saber qual foi o consumo. Cada pintxo custava 2 euros (em outubro de 2014) – considerando que eu conseguia comer só uns 4 ou 5 (eles são bem grandinhos, no geral!), a refeição acabava saindo super em conta.

Vale destacar que os atendentes eram muito simpáticos e gentis e que os pintxos eram muito, muito bons – eu diria que foram os melhores que comi até agora (não fui ao país basco, então sei que há altas chances de eu provar pintxos ainda melhores!).

No segundo salão, que fica bem ao fundo, há um restaurante propriamente dito (com mesas e cadeiras, inclusive! hehe) que serve pratos a la carte. Não cheguei a comer no restaurante (embora tenha voltado mais de uma vez para comer os pintxos!), então não posso falar sobre os pratos servidos ou mesmo sobre o preço (que cheguei a conferir, mas não anotei – pelo que lembro, eram bem aceitáveis). No site do restaurante é possível checar os pratos oferecidos: http://www.iratitavernabasca.com/.

A fome era tanta que nem cheguei a fotografar minhas escolhas, mas garanto: além de o lugar ser super legal, os pintxos eram deliciosos (no site há algumas fotos que não me deixam mentir)! E o melhor: eles abrem todos os dias, das 11h a 00h30! Melhor custo-benefício da viagem, sem dúvida!

O quê? Irati Taverna Basca; Onde? Carrer del Cardenal Casañas, 17 – travessa perto do mosaico de Miró – Barcelona; Metrô: Liceu

A passageira indica: Miño Restaurante

Comer bem em Barcelona não é difícil; as opções são inúmeras e há muita coisa boa para se experimentar, incluindo pratos e tapas elaborados por chefs estrelados. É claro que, sendo uma cidade altamente turística, sempre há o risco de se cair em um restaurante “pega turista”, principalmente nas áreas onde a circulação de visitantes é maior. Da última vez em que estive em Barcelona, fiquei hospedada no centro, praticamente nas ramblas. Em um sabádo, estávamos à procura de um lugar para almoçar e, graças ao guia da cidade do Trip Advisor, nos deparamos com um verdadeiro achado em plena área central: o Miño Restaurante.

DSC_1003

O restaurante é comandado por uma equipe jovem, que trabalha, na maior parte do tempo, à vista do cliente. Como o restaurante fica muito próximo ao mercado de La Boquería, os produtos utilizados são fresquíssimos – chegamos cedo e tivemos a oportunidade de ver o pessoal trazendo peixes e frutos do mar direto do mercado para a cozinha do Miño.

DSC07593

O cardápio é exposto em um quadro negro que fica na calçada do restaurante e é composto, basicamente, por pratos/tapas elaborados com frutos do mar. Estávamos em quatro e pedimos uma paella mixta que tinha um tempero sensacional! Uma das melhores que já provei! Comemos tanto que não sobrou espaço pra sobremesa e, como estava muuuito quente, ficamos só na água.

IMG-20141207-WA0001 IMG-20141207-WA0002

O preço é super justo e o ambiente é bonito!

DSC07590DSC07580

Resumindo: uma ótima opção de almoço na parte central de Barcelona! Eu indico!

O quê? Miño Restaurante –  Onde? Carrer del Carme, 19 – próximo ao Mercat de La Boquería – Barcelona. Preços referentes a outubro de 2014.